30 outubro 2014

Qual a diferença entre o Raspberry Pi modelo B e B+ ?

Antes de falar sobre a instalação do sistema operacional Raspbian no Raspberry, gostaria de analisar as diferenças entre o Raspberry Pi modelo B e o B+, que são os modelos mais comuns atualmente.

Esse é o Raspberry Pi modelo B, lançado em 2012 :

Raspberry Pi B

E esse o Raspberry Pi modelo B+ , lançado em 2014 :

Raspberry Pi B+
 
Olhando as imagens já notamos as diferenças no layout das placas. No Raspberry modelo B, temos o conector GPIO de 26 pinos no lado superior esquerdo, ao lado da saída de vídeo composto e da saída de áudio. Essa placa também tem 2 portas USB no lado direito, junto com o conector ethernet (rede). Na parte inferior da placa, temos o conector HDMI e no lado esquerdo o conector micro-usb para alimentação do Raspberry. Na parte posterior da placa, temos o slot para cartão SD :

Raspberry B - Conectores
Já no Raspberry modelo B+, o conector GPIO continua na parte superior mas tem agora 40 pinos. No lado direito, o número de portas USB subiu para 4, o que permite que você use o  teclado, o mouse e algum outro periférico ligado ao Raspberry sem ter que recorrer à um hub USB. A porta ethernet também mudou, mas não muito. Ela agora tem as luzes indicadoras, que no modelo B ficavam na própria placa. A velocidade da porta ethernet não foi alterada e continua em 100 Mb.

Raspberry B+ Conectores

Na parte inferior da placa, os antigos conectores de vídeo composto e áudio viraram um só (conector de 4 pólos - imagem abaixo), e estão ao lado da porta HDMI e do conector micro-usb. O slot na parte posterior da placa agora é para um cartão microSD, muito mais prático do que na versão anterior.

Raspberry B+ Conector Audio e Video


Existe diferença de performance entre as duas placas ?


Não. Até para manter o baixo custo, não se mexeu na arquitetura da placa. O processador das duas placas é o mesmo, o BCM2835,  assim como a GPU (processador de vídeo) e a memória de 512 Mb. Isso tudo garante uma importante compatibilidade entre as placas modelos A, B e B+.

Não existe diferença de performance e também não existe diferença na operação e instalação dos programas.  Você pode utilizar os mesmos programas e os mesmos procedimentos de instalação do sistema operacional no Raspberry Pi modelo B ou B+.

Uma outra questão importante é sobre a alimentação das placas. Enquanto o modelo B precisa de uma fonte de 5v e 1A para funcionar, o modelo B+ precisa de uma fonte de 5v e 2A pelo menos, principalmente se houver a necessidade de utilizar as 4 portas USB ao mesmo tempo.

Vantagens do Raspberry modelo B+ e comparação com Arduino


A principal vantagem do modelo B+ é sem dúvida uma GPIO com mais portas. As 4 portas USB também fazem diferença, mas no restante, continua tudo praticamente igual. As principais mudanças estão no layout da placa.

Mesmo assim, o modelo B continua tendo grande aceitação, já que muitos projetos exploram a capacidade de processamento da placa e o baixo custo, utilizando-a como um servidor web ou uma central multimídia. Na imagem abaixo, temos 4 placas modelo B funcionando em Cluster como um servidor Web :

Raspberry B - Cluster Web
Imagem : http://raspberrywebserver.com


O Raspberry Pi veio para acabar com o Arduino ? No meu ponto de vista não, pois são placas com propostas bem diferentes.

Arduino + Raspberry

O Arduino é uma plataforma de prototipação com um microcontrolador Atmel , várias portas de entrada e saída, além de um esquema de programação muito simplificado, no qual você consegue começar a programar a placa em poucos minutos. O que você precisa para começar a criar algo no Arduino é um computador com a IDE (ambiente de programação) e um cabo USB.

Já o Raspberry se propõe a ser um computador completo, de baixo custo. Você precisa apenas conectar à ele um monitor, um teclado e um mouse (recomendável). Começar a criar algo no Raspberry é um pouco mais demorado, já que você precisa baixar a imagem do sistema operacional, copiar essa imagem para o cartão SD, instalar o Raspbian, configurar o sistema operacional (que é baseado em Linux), e aí sim começar a usar a GPIO para os seus projetos. Dá um certo trabalho, mas o resultado final compensa. 

Raspberry e Arduino podem inclusive funcionar em conjunto. Veremos isso mais adiante.

No próximo artigo sobre o Raspberry vou tratar da instalação do Raspbian no Raspberry Pi B+ e também do uso do Python para utilizar a GPIO. Até lá !

Atualizado :  Tutorial sobre instalação do Raspbian no artigo Raspberry Pi : Instale o Raspbian e crie seu primeiro programa em Python

Nenhum comentário:

Postar um comentário